7 de jan de 2012

O mato esconde o Parque Linear

Fonte: www.uberlandia.mg.gov.br
Sei que é época de chuva e que fica difícil conter o mato que toma conta das praças, canteiros e parques de Uberlândia. Mas fiquei triste em ver o estado de aparente abandono em que se encontra o Parque Linear do Rio Uberabinha. O mato está tão alto que a gente já não anda sobre a grama, nem chega perto dos lagos ou das fontes de água. Os equipamentos de lazer, como o quiosque onde outrora tinha um bebedouro, parecem totalmente esquecidos. Aliás, o bebedouro foi retirado há meses e jamais reposto.

Hoje de manhã, com saudade do lugar onde fazíamos as Cãominhadas, levei meus dois cachorros e nosso hóspede canino (o Skipper) para passear por lá. Fiquei realmente triste em ver o estado do lugar. A chuva acelera o crescimento do mato, mas acredito que, na altura em que estavam algumas moitas, há muito tempo ninguém cuida daqueles jardins.
Caminhei até o final da margem. Do outro lado de uma avenida muito movimentada, está bastante acelerada a construção de uma nova etapa do Parque Linear, que me pareceu um pouco menos abandonada que a primeira, que tantas vezes elogiei aqui. O lugar tem tudo para ser uma área de lazer maravilhosa para a população. Um lugar onde crianças possam brincar na grama, soltar papagaio, brincar com cachorros, jogar comidinha para os peixes, aprender sobre a importância de cuidar da natureza.
Não entendo o motivo deste aparente abandono. Reforço o uso da palavra "aparente" porque há muitos meses não vou lá. Desconheço os motivos do mato ter crescido tanto, do bebedouro nunca ter sido reposto e de tanto desmanzelo. Sei que alguma coisa deve ter acontecido, uma vez que no ano passado aquele espaço era um modelo de organização, limpeza e cuidados.
Dia desses, uma amiga também reclamou comigo sobre a limpeza e vigilândia do Parque Siqueroli, do qual ela é vizinha. Essa pessoa, apesar de morar tão perto, não tem coragem de caminhar no interior daquele espaço verde, cuja mata fechada e falta de cuidados amedrontam os moradores. Fiquei surpresa ao ver várias pessoas caminhando ao redor do parque, do lado de fora, enfrentando o trânsito frenético da rodovia.
Fico pensando em quanta diferença em relação ao super tudo do Parque do Sabiá, um dos melhores lugares de Uberlândia para se passear, caminhar, namorar, ver gente bonita, apreciar a natureza. Lá a gente tem área verde, grama bem cuidada, pista de caminhada limpa (exceto às segundas, quando a equipe tem que trabalhar dobrado para retirar toda a sujeira deixada pelos sugismundos visitantes do fim de semana). Para mim, aquele é o melhor lugar de Uberlândia para uma caminhada ao ar livre. Respiro paz quando vou lá. Adoro o lugar, as pessoas, a atmosfera, os bichos.
A Prefeitura podia avaliar o que faz de bom pelo Parque do Sabiá e repetir nos outros parques da cidade, para beneficiar os moradores dessas outras regiões. Quem mora no Santa Mônica e Tibery é muito privilegiado de ter um lugar desses praticamente no quintal de casa. Quem investir naquela região que vai para o aeroporto (onde a especulação imobiliária corre solta!) também vai poder aproveitar bastante. Há uberlandenses que nunca foram ao Parque. Tenho pena deles, não sabem o que estão perdendo!
Espero que o Parque Linear recebe mais cuidados. Lá é um dos poucos lugares onde a gente pode passear com nossos cachorros em uma área verde, longe dos carros e da fumaça da cidade. O lugar merece mais carinho!

Nenhum comentário: