20 de jan de 2011

Sáloa Farah: uma voz marcante cantando samba

Imagem disponível para divulgação
no site www.saloafarah.com.br
Hoje passei o dia ouvindo Sáloa Farah, uma descoberta musical que acabei de fazer. Dona de uma voz maravilhosa, a cantora carioca canta samba de uma maneira única, porque o timbre de sua voz lembra mais o de uma cantora americana de jazz.
Ela se apresentou em Uberlândia no lançamento da revista Cult, no London. A platéia era pequena. Algumas vezes, mais barulhenta do que deveria ser. Um show intimista, onde foi quase impossível assistir sem batucar na mesa ou sambar em pé. Em alguns momentos fomos transportados para a Ipanema de Tom e Vinícius. Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça. Um talento novo na MPB.
Um amigo publicitário com quem conversei durante o show definiu-a de modo especialmente belo. Me disse que, ao fechar os olhos e ouvir a voz poderosa, ele viajava para outro lugar, onde cantava uma negona de 120 quilos, arquétipo das cantoras do jazz (com todo respeito!). Acontece que a cantora brasileira é também dona de uma plástica invejável. Impossível não pensar: onde cabe tanta voz?
Não sou expert em música. Simplesmente gosto de música. Gosto de boas letras. Gosto de boas vozes. Há alguns anos encantei-me pelo timbre de Zélia Duncan quando assistia a um programa na TV Cultura. Ana Carolina também assisti no London, bem antes da fama. Sáloa Farah foi uma feliz descoberta, promovida pela revista Cult.
Uberlândia precisa de eventos como esse. Sou apaixonada por música boa. Em especial por música brasileira. Não sou fã de música sertaneja, mas reconheço que algumas são belíssimas. Não gosto de funk e rock pauleira. Adoro MPB, mas tenho ouvido só coisa velha, porque falta buscar novos talentos. A Rádio Universitária, que adoro, sempre toca cantores locais. Gosto disso e acho que devia haver mais espaço para música de qualidade. Existe uma ditadura da mídia que pode ser cruel. Apenas o que ela dita como sucesso vira sucesso. Porque estamos meio fechados ao novo, embora haja tantas janelas abertas para o mundo, em especial pela web.
Para quem quiser conhecer um pouquinho melhor, visite o site de Sáloa Farah - http://www.saloafarah.com.br/. Tem uma amostra do último CD, "De cartola e de tamanco". Foi esse que passei o dia ouvindo. Quem preferir, achei um clipezinho no youtube. Clique aqui para assistir. E quando tiver a oportunidade, vá conferir. Vale muito a pena!

4 comentários:

Adriana Sousa disse...

A Rádio Universitária é definitivamente o melhor escape pra quem procura cultura musical no carro.

Ainda não ouvi Sáloa Farah, mas pela descrição, deve me lembrar as negras norte-americanas mesmo, como as enormes (rs) Aretha Franklin e Ella Fitzgerald, digníssimas de todo respeito e admiração. Conferirei com todo o carinho.
Uberlândia é sim palco de diversos eventos culturais de qualidade e conteúdo inquestionáveis, mas falta muita divulgação e principalmente interesse do público. Plateias vazias representam fiascos nos investimentos, o que desestimula os produtores uberlandenses. Uma pena.

Retribuindo, deixo outra cantora excelente porém infelizmente muito desconhecida: a mineira Denise Reis. É dona de uma voz macia e cativante que musica belíssimas poesias, além de um talento único ao executar sons de trompete com os lábios. Seguem dois links de vídeos dela:
http://www.youtube.com/watch?v=31T_FYrFxaY
http://www.youtube.com/watch?v=ZseQvQcFb7s

Um beijo, professora.

Guilherme Damasceno

Adriana Sousa disse...

Quando soube que Sáloa Farah ia cantar em Uberlandia, fiquei muito feliz, quando a vi pela primeira vez no Teatro Alterosa - BH, fiquei muito impressionado com sua voz e seu carisma, cantando música de qualidade com tão pouca idade e experiencia de gente grande. Dá prazer ver e ouvi-la, é um show de interpretação. Se alguem souber onde está vendendo o novo CD, em Uberlandia, por favor informe através de comentário.
A nossa MPB merece novos talentos.

Beijos Professora,

Roberto Pacheco

Adriana Sousa disse...

OOOOOhhhhh Professora!!

Estava navegando e encontrei o seu depoimento,
obrigada pelo carinho, amei Uberlândia, fui avisada para trocar o repertório pq o pessoal do local não gosta de samba, mas apostamos no bom gosto de Uberlândia que respondeu mexendo as pernas, MUUIITO BOM, se houver oportunidade pretendo voltar para mais shows.

Sáloa Farah

Adriana Sousa disse...

Normalmente mudo alguns textos de lugar. Quando faço isso, copio e colo os comentários, por isso eles ficam com meu nome em cima. Fiquei muito honrada com o comentário da própria Sáloa Farah nessa postagem. Obrigada.