10 de jul de 2010

Reciclar o guarda-roupas

Dia desses abri meu guarda-roupas e percebi que havia muitas peças que estavam sem uso há mais de um ano, ou porque estavam com algum pequeno defeito ou porque estavam fora de moda mesmo. Peças boas, de qualidade, mas que por algum motivo parei de usar. Uma mancha, um detalhe brega, largas demais, apertadas demais. Normalmente, quando não uso alguma coisa no período de um ano, tenho o hábito de doar a peça, mas dessa vez pensei diferente, resolvi reciclar.
Percebi que, quando dou uma peça de roupa para alguém, logo logo me vejo comprando outra para colocar no lugar. Não estou me referindo a camiseta e calça jeans, mas vestidos, blusas, saias. Sai uma, entra outra. Não necessariamente nessa mesma ordem.
Na arrumação, olhei para uma calça branca que comprei há mais de dez anos. Ela tinha um corte lateral perto da canela, emoldurado por um bordado de flores ultra brega. Mandei cortar essa parte e a calça virou uma corsário. Além disso, ela foi tingida com uma técnica que transformou o tecido branco em xadrez. A velha calça desapareceu e em seu lugar, uma peça moderninha. Se a calça branca durou dez anos e estava em perfeitas condições, agora que mudou de cor pode durar outros dez.
Tinha também um vestido e uma jaqueta brancos, amarelados pelo tempo. Nenhuma quiboa do mundo tirava as manchas amarelas e a cara de envelhecido. O vestido ganhou uma tonalidade roxa e ficou lindo, parecendo uma peça novinha. A jaqueta foi tingida de preto e ficou fantástica. Mais duas peças novas.
Uma calça de um terninho estava manchada e encostada há mais de um ano. A mancha foi retirada e o conjunto voltará à ativa, ainda mais agora, quando retomei para valer minha vida corporativa. Uma calça boca de sino cor de vinho virou uma mais justa, preta.
Gastei pouco mais de R$ 150,00 para reciclar seis peças de roupa. Cada uma teria saído por R$ 25,00 (numa conta de padeiro, porque algumas ficaram mais caras, outras mais baratas). Se eu tivesse que comprar peças novas, supondo que cada uma custasse cerca de R$ 100,00, iria investir R$ 600,00. Uma calça que dura mais de dez anos, deve valer bem mais que R$ 100,00.
Como toda mulher, adoro comprar, consumir, ter coisas novas. Uma crise financeira que se abateu sobre mim nos últimos três anos me fez mudar meus hábitos e enxergar novas possibilidades. Reformar roupas, calçados, móveis, é muito mais barato que comprar novos. A gente evita desperdício, coloca a criatividade para funcionar e ainda pode mudar de novo, se enjoar.
Fica a dica para quem não joga nada fora, mas também não usa o que tem no armário. Reciclar, reutilizar, reinventar são palavras de ordem nessa nova sociedade, onde os recursos são escassos mas a criatividade é muita.

Em Uberlândia, eu recomendo o trabalho do Restaura Jeans, que fica ali do lado do Hospital Santa Genoveva. Além dos pequenos ajustes, eles trabalham com tintura de tecidos. São muito profissionais, o preço é justo e o atendimento de primeira.

Nenhum comentário: